metalmurmaid

vivencianualem:

Goiânia - GO (2014)

"Acho que a palavra pra mim é: libertador! Porque eu sou tímida pra caramba e só de ter conseguido ir pra lá sem minha roupa foi… uma coisa que eu tinha vontade, mas que eu não imaginava que aconteceria agora… Enfim, Obrigada."
(Larissa)

"Foi uma forma de me aproximar das pessoas que eu não conhecia, mas também foi uma forma de me aproximar mais de mim mesma, porque eu nunca tive essa experiência de ficar tão livre comigo mesma com tanta gente junto."
(Hariel)

"Eu não elaborei ainda tudo que eu senti, mas uma coisa que ficou marcado é o consentimento de todo mundo ficar nu. Qual é o significado da gente ficar nu em consentimento e quando eu estou na minha casa e tiro a roupa e todo mundo tira a roupa, como isso se modifica."
(Silvia)

"Sempre tive vontade, mas achei que nunca teria coragem. E hoje aconteceu de uma forma tão tranquila que quando eu vi eu já estava participando. Quando eu vi eu estava nua, no início um pouco acanhada, depois fui me soltando. E durante a vivência foi muito legal porque você até esquece que tem uma câmera tirando foto. Você interage com as outras pessoas de uma forma tão libertadora que nem parece que tem alguém te fotografando."
(Aires)

"Eu achei uma experiência bem interessante. Como é incrível, porque se a gente só chegasse e tirasse a roupa ia ser uma coisa, talvez, estranhada. Mas a gente trabalha pra que a gente tenha consciência disso, que a gente faça isso de uma forma consciente pra não se incomodar, pra sentir o corpo, pra ficar a vontade com ele exposto. Então eu achei que foi uma experiência muito, muito interessante nesse sentido, de você, conscientemente, não se importar com o seu corpo e ficar a vontade com ele."
(Iolanda)

"A gente se abraçou muito, a gente sentiu muito o corpo um do outro. E, pra mim, isso é sempre gostoso e desafiador porque você esquecer que está nu, permitir todo mundo se olhar, se ver e se tocar. É legal ver pessoas rompendo o processo também, acho que isso é muito importante, isso mexe com a gente também, pra romper mais."
(Pilar)

"Quanto mais pessoas, mais a coisa é intensa, rola uma energia maior."
(Rafael)